(071) 3117-1800
contato@han.net.br

Gestão Modelo: Reunião de Grupo de Trabalho discute, mais uma vez, estratégias para manutenção dos suprimentos envolvidos no transplante cardíaco

No dia 05/10, na sala de reunião da Diretoria do Hospital Ana Nery, esteve reunido o Grupo de Trabalho (GT) constituído para avaliação dos suprimentos que possibilitaram a realização do transplante cardíaco.

O encontro, que foi realizado um dia após a retomada do procedimento na Unidade (04/10), teve como objetivo definir novas estratégias, visando a garantir à população do Estado da Bahia, através do Sistema Único de Saúde, a manutenção da assistência de alta performance e a perspectiva de melhoria da qualidade de vida dos pacientes transplantados.

Segundo Dr. Luiz Carlos Passos, Coordenador do Programa de Insuficiência Cardíaca Avançada e Diretor Geral do HAN, “o apoio e a determinação da SESAB e do Governo do Estado da Bahia, através do empenho pessoal do Governador @jeronimorodriguesba e da Secretária de Saúde @robertasantanaba, bem como do Subsecretário de Saúde @paulojb.barbosa, cardiologista, foram fundamentais para a retomada do transplante cardíaco na Unidade”.

De acordo com Déborah Medrado Torres, Coordenadora Geral do Complexo Hospitalar de Saúde da Universidade Federal da Bahia (CHS-UFBA), a equipe do CHS-UFBA vem trabalhando, em conjunto com o Hospital Ana Nery, para obter frente às suas licitações materiais de excelência, com o intuito de atender à alta complexidade inerente aos procedimentos realizados nesta Instituição Hospitalar.

Integram esse grupo de trabalho:
• Dr. Luiz Carlos Passos – Diretor Geral do HAN;
• Dr. Jackson Brandão – Cirurgião e Coordenador da equipe de Transplante Cardíaco do HAN;
• Déborah Medrado Torres – Coordenadora Geral do CHS-UFBA;
• Jefferson Gama – Coordenador do Serviço de Farmácia do HAN;
• Paloma Souza – Farmacêutica do Centro Cirúrgico do HAN;
• Rosângela Almeida – Coordenadora de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME) do HAN.

HAN retoma realização do transplante cardíaco no Estado

No último 04/10, foi retomada a realização do transplante cardíaco no Estado da Bahia, após quase dois anos de suspensão do serviço. O procedimento foi realizado no Hospital Ana Nery (HAN), localizado na rua Saldanha Marinho, bairro Caixa D´Água. A receptora foi uma paciente do sexo feminino, que tem 49 anos, natural de São Felipe, portadora de miocardiopatia chagásica. A cirurgia foi um sucesso e a receptora passa bem.

O doador foi um paciente do sexo masculino, de 29 anos, natural de Feira de Santana, que faleceu em decorrência de um Traumatismo Cranioencefálico (TCE).

Na oportunidade, aproveitamos para parabenizar os profissionais da equipe multidisciplinar do HAN envolvidos – médicos, enfermeiros, técnicos e instrumentadores – bem como a todos que disseram SIM à doação de órgãos, proporcionando alegria e esperança a tantas pessoas! 👏👏👏

Seja doador(a) de órgãos e tecidos! Diga sim e avise sua família! 💚

Heart Team: Médicos do Ana Nery debatem casos complexos de pacientes

Foi realizada na manhã da última terça-feira, 13 de dezembro, mais uma reunião semanal do Heart Team (Time do Coração) do Hospital Ana Nery.

Formada por equipes de cirurgiões cardíacos, anestesistas, cardiologistas clínicos, hemodinamicistas, enfermagem especializada, engenharia clínica e direção médica, o Heart Team tem como foco discutir os casos mais complexos, nos quais a decisão de intervir de forma percutânea ou cirúrgica não está clara.

Na terça (13/12), foram discutidos os casos de quatro homens (70, 83, 66 e 72 anos) e uma mulher (67 anos).

Nas reuniões do Heart Team, cada apresentação é liderada pelo clínico líder da enfermaria, com a apresentação feita pelo residente. Todos podem opinar e, em caso de não haver consenso, o clínico líder pode conduzir de forma orientada pelos melhores interesses do paciente e sua família.

Para casos mais avançados, há a participação da equipe especializada de cuidados proporcionais e paliação.

Além disso, todas as reuniões são registradas e compõem um acervo para pesquisa e consulta de casos complexos conduzidos pelo hospital.

 

Confira a decisão do caso apresentado na reunião anterior (06/12/22):

 

  • Homem, de 70 anos, hipertenso, diabético e dislipidêmico. Apresentou quadro de angina de início recente em 06/2022 e novo evento de dor, com necessidade de atendimento em unidade de emergência em 09/2022, quando foi evidenciado em Cateterismo (CATE) padrão triarterial com lesão suboclusiva proximal, apesar de leito distal da descendente anterior (DA) apresentar lesão. Proposta: Avaliar tempo para tratamento cirúrgico com Revascularização Miocárdica (RM).

 Decisão do Heart Team: Diante do quadro, optou-se por realizar punção guiada do nódulo pulmonar e posteriormente por seguir com cirurgia de RM devido à gravidade da lesão com recorrência de evento.

 

  • Homem, de 83 anos, hipertenso, diabético tipo 2. Referiu queixa de dispneia progressiva há 1 ano, que se intensificou em junho/2022, quando evoluiu para médios esforços. Além disso, apresenta edema de membros inferiores (MMII) no período, que se estende ao nível de tornozelos e piora ao final do dia. No Cateterismo (CATE) eletivo, realizado no dia 29/11/2022 sem intercorrências, evidenciou doença arterial coronariana (DAC) triarterial grave, com lesão de tronco coronária esquerda (TCE). Proposta: Tratamento cirúrgico através de Revascularização do Miocárdio.

Decisão do Heart Team: Como o Ecocardiograma Transtorácico (Eco-TT) revelou que a função de ventrículo esquerdo (VE) estava preservada e o paciente não apresentava critérios de fragilidade, optou-se por seguir com a cirurgia de RM.

 

  • Homem, de 66 anos, hipertenso, dislipidêmico, com angina CCS II desde 2021. Em 19/07/22, apresentou dor precordial de intensidade 10/10, associada à sudorese, motivando ida imediata à emergência da cidade de origem. Realizado ECG que evidenciou inversão de onda T em parede anterior, além de zona elétrica inativa em parede inferior. No CATE, apresentou padrão triarterial, sendo DA ocluída com leito distal fino com possibilidade de limitação para anastomose do enxerto na DA, porém com possibilidade de bons enxertos para demais vasos. Proposta: Tratamento cirúrgico.

 Decisão do Heart Team: Optou-se por seguir com cirurgia de RM.

 

  • Homem, de 72 anos, já discutido em reunião do Heart Team em 01/11/2022. Hipertenso, com síndrome coronariana aguda (SCA) recente. No CATE, foi evidenciado padrão triarterial, porém com lesão DA médio-distal (DA pequena), marginal com leito distal fino e coronária direita (CD) ocluída. Proposta: Tratamento percutâneo.

Decisão do Heart Team: Considerando lesões não passíveis de revascularização cirúrgica ou percutânea e lesão na DA médio-distal, optou-se por manter o paciente em tratamento clínico.

 

  • Mulher, de 67 anos, com Infarto Agudo do Miocárdio com Supra de ST (IAM CSST) anterosseptal não reperfundido. No CATE, foram identificados os seguintes achados: DAC triarterial com lesão obstrutiva focal de 80% em terço distal de TCE grave, a artéria coronária direita (CD) com lesão obstrutiva de 100% em terço médio, artéria descendente anterior (DA) atingindo o ápex, calcificada, múltiplas lesões obstrutivas, sendo de 95% em terço proximal/médio e de 80% em terço distal, apesar de leito distal da DA fino. Proposta: Tratamento cirúrgico.

Decisão do Heart Team: Optou-se por seguir com cirurgia de RM.

Nota de Esclarecimento

Tendo em vista os inúmeros casos de golpes a pacientes e acompanhantes que vêm ocorrendo em hospitais de todo o país, esclarecemos que este Hospital Ana Nery é uma unidade pública que integra a rede de assistência da Secretaria da Saúde do Estado e atende exclusivamente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Diante do relato de acompanhantes de que teriam sido exigidos valores para realização de exames, informamos que a nossa equipe do Serviço Social e Assistencial reforçou com familiares e pacientes internados que o atendimento na Unidade é 100% gratuito e, portanto, não cobramos por nenhum material. Na ocasião, a equipe ainda os orientou que, nesses casos, é necessário também prestar queixa em uma delegacia.

Ademais, vale ressaltar que este Hospital intensificou a divulgação de tais informações no seu Instagram, site, murais digitais e físicos, bem como nos seus principais pontos de atendimento ao público (Recepção, UTIs, Serviço Social e Ouvidoria), por meio da distribuição de panfletos aos familiares de pacientes.

Destacamos que nenhum colaborador que atua na Unidade tem autorização para fazer qualquer tipo de solicitação de pagamento para realização de procedimentos, exames ou consultas. A Diretoria do HAN já está ciente da situação e está apurando e auxiliando nas devidas diligências. Caso seja comprovada a participação de algum colaborador, a Unidade tomará as medidas cabíveis e o responsável responderá conforme previsto. Ressaltamos ainda que o médico citado não faz parte do quadro do Hospital Ana Nery.

Qualquer dúvida, pedimos que entre em contato com a Ouvidoria, canal oficial de atendimento ao público-alvo do HAN. O setor funciona no térreo da Unidade, de segunda a quinta-feira, das 7h às 17h e na sexta-feira, das 7h às 16h. As manifestações podem ser apresentadas por meio do formulário eletrônico, disponível no nosso site (han.net.br); do Opinário, que é distribuído diariamente e encontra-se disponível também nas urnas da Ouvidoria, localizadas em diversos setores do Hospital; do e-mail (ouvidoria@han.net.br); do telefone (71 3117-2030), presencialmente ou através de abertura de demanda no Sistema Ouvidor SUS.

Heart Team: Médicos do Ana Nery debatem casos complexos de pacientes

Foi realizada na manhã do dia 6/12, mais uma reunião semanal do Heart Team (Time do Coração) do Hospital Ana Nery.

Formada por equipes de cirurgiões cardíacos, anestesistas, cardiologistas clínicos, hemodinamicistas, enfermagem especializada, engenharia clínica e direção médica, o Heart Team tem como foco discutir os casos mais complexos, nos quais a decisão de intervir de forma percutânea ou cirúrgica não está clara.

Na terça (06/12), foram discutidos os casos de quatro homens (70, 83, 66 e 72 anos) e uma mulher (67 anos).

Nas reuniões do Heart Team, cada apresentação é liderada pelo clínico líder da enfermaria, com a apresentação feita pelo residente. Todos podem opinar e, em caso de não haver consenso, o clínico líder pode conduzir de forma orientada pelos melhores interesses do paciente e sua família.

Para casos mais avançados, há a participação da equipe especializada de cuidados proporcionais e paliação.

Além disso, todas as reuniões são registradas e compõem um acervo para pesquisa e consulta de casos complexos conduzidos pelo hospital.

 

Confira a decisão do caso apresentado na reunião anterior (29/11/22):

 

  • Homem, de 78 anos, hipertenso, dislipidêmico, com doença renal crônica (DRC) estágio II (CKD-EPI 40>39>33,8 > 34ml/min), diagnóstico de Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) e Histórico de Infarto Agudo do Miocárdio sem Supra de ST (IAMSSST) em 2011 e nódulo em mama esquerda há 4 anos (segundo informações do paciente). Vinha em programação de biópsia de massa mediastinal, quando evoluiu com IAMSST. Ao realizar o cateterismo (CATE), apresentou lesão grave de Descendente Anterior (DA) proximal. Proposta: Revascularização Miocárdica (RM).

 Decisão do Heart Team: Diante de paciente com massa em mediastino com característica de malignidade (massa presente em Tomografia Computadorizada (TC) de tórax desde 2018 com crescimento desde então), optou-se por realizar Angioplastia Transluminal Coronariana (ATC) de DA e programação de short Dupla Agregação Plaquetária (DAPT), para posterior programação de biópsia de mediastino – após avaliação e compartilhamento com oncologia (consensual).

 

  • Homem, de 50 anos, apresenta Síndrome Coronoariana Aguda (SCA) há cerca de um ano com padrão triarterial com DA e Ventricular Posterior (VP) ocluídos. De acordo com o Ecocardiograma, realizado em 25/11/2022, o paciente possui fração de ejeção (Simpson) (FEVE) de 33,5%, Diâmetro Telediastólico (DDVE) de 58,0; Diâmetro Telessistólico (DSVE) de 45,0 mm; Pressão Sistólica em Artéria Pulmonar (PSAP) estimada de 24 mmHg; e volume átrio esquerdo de 42mm. Em exame realizado no dia 25/11/2022, apresentou o valor de Creatinina de 1,0 mg/dl. Proposta: Avaliação cirúrgica de DA.

Decisão do Heart Team: Optou-se por seguir com cirurgia de RM (ponte Mamária Interna Esquerda (MIE)) e avaliar leitos em Coronária Direita (CD) e marginal.

 

  • Mulher, de 58 anos, hipertensa, diabética (não insulino-requerente) com dislipidemia. Regulada para RM, proveniente de determinada Unidade Hospitalar. A paciente referiu que há quatro anos iniciou quadro de dor torácica em queimação com irradiação para região dorsal e Membros Superiores (MMSS) (CCS II), associada à dispneia aos médios esforços. Referiu também que, no dia 16/11/22, houve piora da dor e desconforto respiratório, sendo encaminhada para uma Unidade de Pronto Atendimento, diagnosticada com IAMCSST (Kilip I), não trombolisada e troponina reagente. O Eletrocardiograma (ECG), realizado no dia 16/11/22, apresentou progressão lenta da onda R em parede antero-septal, alteração de repolarização ventricular e SST antero-septal com onda Q. Assim, após ser encaminhada para esse serviço (HAN), foi realizado um CATE (18/11/22), que evidenciou padrão triarterial com lesão proximal e lesão médio-distal da DA. Proposta clínico líder: Tratamento cirúrgico.

Decisão do Heart Team: Optou-se por seguir com tratamento cirúrgico.

 

  • Homem, 70 anos, hipertenso, diabético e dislipidêmico. Quadro de angina de início recente em 06/2022 e novo evento de dor com necessidade de atendimento em Unidade de Emergência em 09/2022. O CATE apresentou padrão triarterial com lesão suboclusiva proximal, apesar de leito distal da DA com lesão. Proposta: Tratamento cirúrgico com RM.

Decisão do Heart Team: Optou-se por seguir com cirurgia de RM devido à gravidade da lesão com recorrência de evento (consensual).

Serviço de entrega domiciliar de medicamentos beneficia público-alvo da Farmácia do CEAF-HAN

 

Como estratégias de enfrentamento à pandemia da COVID-19, a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) implantou o serviço de entrega domiciliar, através dos correios, de medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), para pacientes com critérios de inclusão dos grupos de risco. A Farmácia do CEAF-Hospital Ana Nery (HAN) foi contemplada com essa ação no dia 28/05/2020 e as entregas seguem sendo realizadas, a todo vapor.

A operacionalização do serviço é feita na própria Farmácia, pelos profissionais advindos do Programa de Primeiro Emprego (PPE), promovido pelo Governo do Estado da Bahia, em contrato com a FESF-SUS. O vídeo acima conta com a participação de Éric Sueira, colaborador destaque do setor, que fala um pouco sobre a sua atuação no citado programa e a contribuição para o seu desenvolvimento profissional.

Segundo o farmacêutico Jefferson Gama, Coordenador do Serviço de Farmácia do HAN, que também participa do vídeo, tais ações fortalecem o cuidado e a assistência de excelência que prestamos diariamente aos nossos pacientes. “O nosso objetivo é zelar sempre pela manutenção e recuperação da saúde, através do uso seguro e racional dos medicamentos”, complementou.

Maiores informações podem ser obtidas na Recepção da Farmácia, por meio do telefone 71 3117-1832 ou através do WhatsApp do setor: 71 99662-1979.

*Créditos do vídeo: Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS).

Ouvidoria HAN: canal oficial de atendimento ao público-alvo do Hospital Ana Nery

Sua opinião é muito importante para nós!

A Ouvidoria  é o canal oficial de atendimento ao público-alvo do Hospital Ana Nery (HAN).

O setor funciona no térreo da Unidade, de segunda à quinta-feira, das 07:00 às 17:00 e na sexta-feira, das 07:00 às 16:00.

As manifestações podem ser apresentadas por meio do formulário eletrônico, disponível no site do Hospital Ana Nery (Ouvidoria – Hospital Ana Nery (han.net.br)); do Opinário (formulário de pesquisa de satisfação), que é distribuído diariamente e encontra-se disponível também nas urnas da Ouvidoria, localizadas em diversos setores do HAN; do e-mail (ouvidoria@han.net.br); do telefone (71 3117-2030), presencialmente ou através de abertura de demanda no Sistema Ouvidor SUS.

Queremos ouvir você e te ajudar no que for possível.

Aguardamos seu contato!

Heart Team: Médicos do Ana Nery debatem casos complexos de pacientes

Foi realizada na manhã da última terça-feira, 22 de novembro, mais uma reunião semanal do Heart Team (Time do Coração) do Hospital Ana Nery.

Formada por equipes de cirurgiões cardíacos, anestesistas, cardiologistas clínicos, hemodinamicistas, enfermagem especializada, engenharia clínica e direção médica, o Heart Team tem como foco discutir os casos mais complexos, nos quais a decisão de intervir de forma percutânea ou cirúrgica não está clara.

Nessa terça (22/11), foram discutidos os casos de dois homens (77 e 53 anos) e duas mulheres (75 e 59 anos).

Nas reuniões do Heart Team, cada apresentação é liderada pelo clínico líder da enfermaria, com a apresentação feita pelo residente. Todos podem opinar e, em caso de não haver consenso, o clínico líder pode conduzir de forma orientada pelos melhores interesses do paciente e sua família.

Para casos mais avançados, há a participação da equipe especializada de cuidados proporcionais e paliação.

Além disso, todas as reuniões são registradas e compõem um acervo para pesquisa e consulta de casos complexos conduzidos pelo hospital.

Confira a decisão do caso apresentado na reunião anterior:

  • Mulher de 65 anos, com cirurgia cardíaca contraindicada devido a aterosclerose de membros inferiores (MMII), sendo sugerida a realização de angioplastia transluminal coronariana. Constatou-se no Laudo do Cateterismo (CATE) de 21/07/22: Circulação coronária de dominância direita; artéria coronária direita com lesão de 70% em origem, 80% em terço proximal e 95% em terço médio; ramo ventricular posterior direito com suboclusão em terço proximal de 80% e de 70% em terço médio; artéria descendente anterior com lesão de 70-80% em terço médio; e artéria circunflexa com lesão excêntrica de 70-80% em terço médio. Além disso, a paciente apresenta lesão infiltrativa, mal delimitada, friável, áreas de necrose e sangramento ativo, estenosante, porém passível a progressão, 22 cm da borda anal, bem como pólipo reto alto.

 

Decisão do Heart Team: Visto que a anatomia é desfavorável para intervenção, optou-se por tratamento clínico.

 

 

  • Mulher de 63 anos, portadora de diabetes e hipertensão, com passado de neoplasia de pulmão com lobectomia. A paciente referiu ainda que tem um rim único (realizou nefrectomia devido à neoplasia). Atualmente, possui diagnóstico de neoplasia de mama em proposta de mastectomia a direita. Em exames pré-operatórios, teve o diagnóstico de Comunicação Interatrial(CIA OS) com repercussão. Nesse sentido, foi proposta a avaliação da ordem do tratamento cirúrgico (mastectomia ou correção de CIA).

 

Decisão do Heart Team: Diante do caso, optou-se por seguir com cirurgia de mastectomia.

 

  • Mulher de 78 anos, hipertensa e dislipidêmica, apresentou no dia 25/09/22 quadro clínico caracterizado por disartria e hemiparesia facial, fato que a fez comparecer em 2 horas à emergência de uma Unidade Hospitalar, onde recebeu o diagnóstico de Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCi), sendo este trombolisado com Alteplase, sem intercorrências, apresentando melhora do déficit neurológico. Durante o internamento, ao realizar Ecocardiograma transtorácico, foi evidenciado aneurisma de aorta ascendente, motivo pelo qual solicitou a avaliação da cirurgia cardíaca, indicando tratamento cirúrgico. Assim, foi solicitada a estratificação de risco pré-operatória, realizando CATE em 11/10/22, que constatou Doença Arterial Coronariana (DAC) com padrão triarterial e aneurisma de aorta com ulceração aórtica. Paciente referiu que médico assistente orientou a realização de cirurgia de revascularização miocárdica e correção de aneurisma aórtico, porém, como não apresentava cobertura de plano de saúde, foi transferida para rede pública, onde será avaliada para definição de conduta. Atualmente, não apresenta sintomas cardíacos. Desse modo, foi proposto o tratamento cirúrgico.

 

Decisão do Heart Team: Devido ao baixo peso da paciente, idade avançada e fragilidade, optou-se por mantê-la em tratamento clínico.

Hospital Ana Nery comemora o milésimo transplante renal

No dia 9/11, o Hospital Ana Nery (HAN) comemorou a realização do milésimo transplante de rim. O procedimento foi realizado em setembro de 2022 e foi considerado bem-sucedido pela equipe médica do Hospital.

Com mais essa cirurgia de alta complexidade, o HAN consolida-se como referência em transplantes renais de adultos e crianças, ocupando o 8º lugar nacional em número de transplantes realizados, atendendo pacientes oriundos de diversos municípios do Estado da Bahia.

É importante ressaltar que o Programa de Transplante Renal do Hospital Ana Nery foi reativado há dez anos e atende exclusivamente através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Na oportunidade, aproveitamos para parabenizar os profissionais do HAN envolvidos – médicos, enfermeiros, técnicos, instrumentadores e residentes – bem como a todos que disseram SIM a doação de órgãos, proporcionando alegria e esperança a tantas pessoas!

Seja doador(a) de órgãos e tecidos! Diga sim e avise sua família!

Hospital Ana Nery inaugura Farmácia Central

No dia 08/11, às 10h, foi inaugurada a Farmácia Central do Hospital Ana Nery (HAN). O espaço foi requalificado e ampliado, com vistas a melhorar a assistência prestada aos pacientes da Unidade.

Localizada logo na entrada principal do Hospital, ao lado da rampa do serviço de Bioimagem, a Farmácia Central é responsável por 80% da validação das prescrições do HAN e atende a todas as unidades de enfermaria e pacientes ambulatoriais dos programas institucionais de desospitalização. 💊💉

“Uma farmácia desse porte, com volume importante de produção, necessitava de uma infraestrutura otimizada, como a que temos agora. O espaço, atualmente, conta com: Sala Central de Avaliação da Prescrição (CAP), Área de Dispensação, Sala de Planejamento de Compras e Área de Ensino e Pesquisa. Essa ampliação proporcionou o fortalecimento da cultura de segurança do paciente na Instituição” explicou o farmacêutico Jefferson Gama, Coordenador do Serviço de Farmácia.

 


Post navigation

Enviar mensagem
Precisa de ajuda? Entre em contato.
Agora você pode agendar e tirar suas dúvidas via WhatsApp.
Powered by