(071) 3117-1800
contato@han.net.br

HAN realiza 1º implante de microdispositivo cardíaco do Estado

No dia 22/12/23, às 11h, a equipe do Hospital Ana Nery realizou o primeiro implante de microdispositivo cardíaco do Estado. Aquela foi a terceira vez que o procedimento foi realizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O dispositivo implantado é 93% menor que os marca-passos convencionais e possui aproximadamente o tamanho de uma grande cápsula de vitaminas. Ao contrário da maioria dos dispositivos existentes no mercado, que são colocados no peito do paciente com eletrodos direcionados ao coração, esse não possui cabo eletrodo porque é implantado diretamente no coração.

O paciente beneficiado com o implante tem outras comorbidades importantes e a inviabilidade de acesso venoso para estimulação artificial definitiva, pois possui obstrução de veia inominada, visto que dialisa há 10 anos. Apresenta fístula em membro superior esquerdo com dilatação aneurismática e, além disso, teve complicação de endocardite infecciosa e ainda estava com suporte de um marca-passo provisório em veia subclávia direita.

De acordo com Dr. Luiz Carlos Passos, Prof. da UFBA, Cardiologista e Diretor Geral da Unidade, “por não possuir eletrodos e não requerer incisão no peito do paciente, são mínimas as possibilidades de complicações após o implante desse microdispositivo cardíaco. Ademais, o Hospital Ana Nery tem entre os seus propósitos estar sempre proporcionando aos pacientes e profissionais oportunidades de acesso às mais novas tecnologias em saúde”, destacou.

Heart Team: Médicos do Ana Nery debatem casos complexos de pacientes

Heart Team: Médicos do Ana Nery debatem casos complexos de pacientes

Foi realizada na manhã da última terça-feira, 12 de março, mais uma reunião semanal do Heart Team (Time do Coração) do Hospital Ana Nery.

Formada por equipes de cirurgiões cardíacos, anestesistas, cardiologistas clínicos, hemodinamicistas, enfermagem especializada, engenharia clínica e direção médica, o Heart Team tem como foco discutir os casos mais complexos, nos quais a decisão de intervir de forma percutânea ou cirúrgica não está clara.

Na terça (12/03), foram discutidos os casos de uma mulher (59 anos) e de três homens (55, 68 e 75 anos).

Nas reuniões do Heart Team, cada apresentação é liderada pelo clínico líder da enfermaria, com a apresentação feita pelo residente. Todos podem opinar e, em caso de não haver consenso, o clínico líder pode conduzir de forma orientada pelos melhores interesses do paciente e sua família.

Para casos mais avançados, há a participação da equipe especializada de cuidados proporcionais e paliação.

Além disso, todas as reuniões são registradas e compõem um acervo para pesquisa e consulta de casos complexos conduzidos pelo hospital.

 

Confira a decisão do caso apresentado na reunião anterior (05/03/24):

Homem, 68 anos, com diagnóstico de Doença Arterial Coronariana (DAC) estável – acometimento triarterial; Insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida (ICFER 33 > 38%) de etiologia isquêmica; Insuficiência Mitral (IM) moderada secundária; Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC); Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS); Dislipidemia (DLP).Proposta do médico assistente: Tratamento Clínico.

Decisão do Heart Team: Diante de doença pulmonar, disfunção ventricular esquerda com fração de ejeção reduzida e lesões desfavoráveis para abordagem percutânea, optou-se por seguir em tratamento clínico de acordo com opinião do médico líder, por consenso.

Homem, 56 anos, com diagnóstico de Infarto Agudo do Miocárdio (IAMSST) em 30/12/2023 – Killip II; Doença Arterial Coronariana (DAC) biarterial; Insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida (ICFER 26% S); Hipertensão arterial sistêmica (HAS), Diabetes Mellitus (DM) – dor neuropática; Insuficiência Mitral (IM) discreta; Transtorno de ansiedade; Ex-tabagista. Proposta do médico assistente: Cirurgia de Revascularização do Miocárdio.

Decisão do Heart Team:Diante de paciente jovem, funcional e lesões factíveis de abordagem, definido por seguir com cirurgia de revascularização do miocárdio de acordo com opinião de médico líder, por consenso.

Mulher, 75 anos, com diagnóstico de Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) grave; Doença Arterial Coronariana (DAC) triarterial; Angina instável; Hipertensão arterial sistêmica (HAS); Insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida (ICFER: 64%); Dislipidemia; Diabetes Mellitus (DM); Passado de Acidente Vascular Cerebral (AVC) com sequela de amaurose à esquerda e passado de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) em 2012. Proposta do médico assistente: Tratamento Clínico.

Decisão do Heart Team: Diante de paciente idosa, obesa, com doença pulmonar grave e com alto risco de complicações, desfavorável para abordagem percutânea, definiu-se por tratamento clínico de acordo com opinião do médico líder, por consenso.

Heart Team: Médicos do Ana Nery debatem casos complexos de pacientes

Foi realizada na manhã da última terça-feira, 5 de março, mais uma reunião semanal do Heart Team (Time do Coração) do Hospital Ana Nery.

Formada por equipes de cirurgiões cardíacos, anestesistas, cardiologistas clínicos, hemodinamicistas, enfermagem especializada, engenharia clínica e direção médica, o Heart Team tem como foco discutir os casos mais complexos, nos quais a decisão de intervir de forma percutânea ou cirúrgica não está clara.

Na terça (05/03), foram discutidos os casos de umamulher (85 anos) e de dois homens (56 e 68 anos).

Nas reuniões do Heart Team, cada apresentação é liderada pelo clínico líder da enfermaria, com a apresentação feita pelo residente. Todos podem opinar e, em caso de não haver consenso, o clínico líder pode conduzir de forma orientada pelos melhores interesses do paciente e sua família.

Para casos mais avançados, há a participação da equipe especializada de cuidados proporcionais e paliação.

Além disso, todas as reuniões são registradas e compõem um acervo para pesquisa e consulta de casos complexos conduzidos pelo hospital.

 

Confira a decisão do caso apresentado na reunião anterior (20/02/24):

Mulher, 62 anos, com diagnóstico de Infarto Agudo do Miocárdio em 02/02/24 (IAMSST); Doença Arterial Coronariana (DAC) triarterial; Pápulas eritemasosas + prurido intenso em tórax e abdome Secundário a Escabiose?; Transtorno bipolar. Trata-se de paciente com exame de Cateterismo Cardíaco (CATE) em fevereiro/2024 com evidência de padrão triarterial e lesão de Tronco de coronária esquerda (TCE) de 75-90% no terço distal.Proposta do médico assistente: Cirurgia de revascularização miocárdica.

Decisão do Heart Team: Diante de lesão grave de TCE, fragilidade leve e presença de rede de apoio familiar para tecer cuidados, optou-se por realização de Cirurgia de revascularização miocárdica de acordo com a opinião de médico líder, por consenso.

Mulher, 78 anos, com Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) em 03/02/24; Doença Arterial Coronariana (DAC) triarterial; Passado de IAM em 2021; Insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida (ICFER 31%) – Etiologia isquêmica?; Hipertensão arterial sistêmica (HAS), Diabetes Mellitus (DM); Hipotireoidismo. Trata-se de paciente com exame de Cateterismo Cardíaco (CATE) em fevereiro/2024 com Artéria Descendente Anterior (DA) apresentando calcificação importante e lesão de 99% logo após o seu primeiro ramo diagonal, Primeiro ramo diagonal de grande expressão anatômica, com lesão de 95% na sua origem e Artéria coronária direita (CD) apresentando calcificaçãosevera e difusa, com lesões de 95% na sua origem e na sua porção proximal. Proposta do médico assistente: Angioplastia de descendente anterior e diagonal.

Decisão do Heart Team: Diante da complexa anatomia para realização da angioplastia, fragilidade moderada e prévio tratamento clínico, optou-se por seguir em tratamento clínico com otimização das medicações e acompanhamento no ambulatório, por consenso da equipe assistente.

Homem, 40 anos, com Dissecção de Aorta Stanford A; Insuficiência Aórtica grave; Insuficiência Mitral moderada; Insuficiência Tricúspide moderada; Hipertensão Pulmonar; Insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida (ICFER 39%%) > Disfunção moderada de Ventrículo direito; Crise de abstinência química 09/02; Cirurgia ortopédica em joelho direito em agosto/2018 > Tromboembolismo pulmonar em setembro 2018; Tabagista. Trata-se de paciente com descompensação da insuficiência cardíaca e doença da raiz da aorta. Proposta do médico assistente: Cirurgia de Bentall de Bono + Troca de válvula mitral.

Decisão do Heart Team: Diante de disfunção moderada do ventrículo direito, insuficiência mitral moderada e aumento de risco por abordagem da válvula tricúspide, optou-se por seguir com cirurgia de Bentall de Bono de acordo com opinião de médico líder, por consenso.

Homem, 61 anos com Insuficiência Mitral grave secundário prolapso; Insuficiência Tricúspide grave, Doença Arterial Coronariana (DAC) estável; Hipertensão pulmonar grave, Disfunção de ventrículo direito. Trata-se de paciente com disfunção de ventrículo direito, clínico, mas que vem compensado com medicação. Proposta do médico assistente: Cirurgia de Revascularização do miocárdio + Plastia mitral.

Decisão do Heart Team: Diante de pequena lesão de tronco, disfunção grave do ventrículo direito que aumenta a mortalidade, optou-se por seguir com cirurgia de Troca de válvula mitral com uso de assistência ventricular se necessário e realização de ecocardiograma transesofágico em sala de acordo com opinião de médico líder, por consenso.

Heart Team: Médicos do Ana Nery debatem casos complexos de pacientes

Foi realizada na manhã desta última terça-feira, 20 de fevereiro, mais uma reunião semanal do Heart Team (Time do Coração) do Hospital Ana Nery.

Formada por equipes de cirurgiões cardíacos, anestesistas, cardiologistas clínicos, hemodinamicistas, enfermagem especializada, engenharia clínica e direção médica, o Heart Team tem como foco discutir os casos mais complexos, nos quais a decisão de intervir de forma percutânea ou cirúrgica não está clara.

Nesta terça (20/02), foram discutidos os casos de duas mulheres (78 e 62 anos) e de dois homens (40 e 61 anos).

Nas reuniões do Heart Team, cada apresentação é liderada pelo clínico líder da enfermaria, com a apresentação feita pelo residente. Todos podem opinar e, em caso de não haver consenso, o clínico líder pode conduzir de forma orientada pelos melhores interesses do paciente e sua família.

Para casos mais avançados, há a participação da equipe especializada de cuidados proporcionais e paliação.

Além disso, todas as reuniões são registradas e compõem um acervo para pesquisa e consulta de casos complexos conduzidos pelo hospital.

Confira a decisão do caso apresentado na reunião anterior (06/02/24):

• Homem, 79 anos, com Insuficiência Cardíaca (ICFER) Fe=34%; Infarto Agudo do Miocárdio (IAMSST) em 22/12/23; Diabetes Mellitus (DM); Doença Arterial Coronariana (DAC); Acidente Vascular Cerebral isquêmico (AVCi) prévio; Anemia crônica a/e; Doença Arterial Obstrutiva Periférica (DAOP) – Úlcera crônica em membros inferiores. Trata-se de paciente cursando com Edema Agudo Hipertensivo (EAP), com eletrocardiograma sem alterações e com curva de troponina que, apesar de ter realizado o exame de Cateterismo Cardíaco (CATE) em outubro/2023 com evidência de padrão triarterial foi solicitado novo exame em fevereiro/2024, revelando-se inalterado e com os mesmos resultados: Artéria coronária direita (CD) dominante, calcificada, apresenta lesão ostial de 70%, lesão de 80% no terço médio e ocluída no terço distal; Tronco de coronária esquerda (TCE) bifurcado apresenta lesão excêntrica de 70% no terço médio; Artéria Descendente Anterior (DA) apresenta lesão calcificada de 90% no terço médio; Artéria Circunflexa (CX) apresenta lesão de 95% no terço médio. Proposta do médico assistente: Angioplastia de Tronco de coronária esquerda (TCE).

Decisão do Heart Team: Diante de lesão grave de TCE e lesões graves triarteriais em paciente frágil para cirurgia cardíaca, optou-se por realização de Angioplastia de Tronco de coronária esquerda (TCE) e Artéria Descendente Anterior (DA) de acordo com opinião de médico líder por consenso.

Hospital Ana Nery atinge marco de 192 transplantes renais realizados em 2023

O Hospital Ana Nery (HAN) atingiu o marco de 192 transplantes renais, realizados em 2023. O procedimento de nº 192, foi feito no dia 30/12/2023 em um homem, de 46 anos, natural de Lauro de Freitas, portador de Doença Renal Crônica. De acordo com Dr. Ricardo Mattoso, Coordenador do Transplante Renal, o procedimento foi um sucesso. “O paciente teve alta em poucos dias após o transplante e segue sendo acompanhado pela equipe de Nefrologia-Transplante Renal”, afirmou.

Segundo a Dra. Fernanda Martin, Diretora Técnica do Hospital, as atividades do Programa de Transplante Renal do HAN tiveram início em 2008, com a realização do primeiro procedimento no dia 20/8 daquele ano. “Desde então, a Unidade realizou 1256 transplantes adultos e pediátricos”, complementou.

Além desse marco histórico no número de transplantes, o programa iniciou em 2024, agora de forma presencial, a Sessão Clínica-Cirúrgica Conjunta, na qual as equipes multiprofissionais envolvidas se reúnem e decidem as condutas de forma colegiada. “Então, quando tem um caso do ponto de vista clínico-cirúrgico, o clínico e o cirurgião já opinam no mesmo momento na sessão. São discutidos tantos os casos que são para listar e serem submetidos ao transplante, quantos os casos que já operaram e que estamos realizando o acompanhamento. Tais sessões aumentam ainda mais a segurança do paciente e a expertise do Serviço”, explicou.

Na oportunidade, aproveitamos para parabenizar os profissionais do HAN envolvidos no Programa de Transplante Renal, bem como a todos que disseram SIM à doação de órgãos, proporcionando alegria e esperança a tantas pessoas!

Seja doador(a) de órgãos e tecidos! Diga sim e avise sua família!

Hospital Ana Nery divulga crescimento expressivo de sua produtividade

De 2021 a 2023, o Hospital Ana Nery conseguiu aumentar de forma significativa o número de Angioplastias Coronarianas (81%), Cateterismo Cardíaco (50%), Cirurgias Cardíacas Pediátricas (23%), Diagnósticos Endovasculares (277%), Pacientes Regulados (23%) e Transplantes Renais – Adulto e Pediátrico em (53%), a despeito de não realizar a ampliação dos leitos da Unidade.

Os percentuais apresentados acima refletem o aumento da produtividade do Hospital. É importante destacar que o apoio da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e da Universidade Federal da Bahia (UFBA) foi decisivo para esses resultados.

Por fim, lembramos que esse crescimento expressivo vem de números fortes advindos desde 2021. Confira os números absolutos dessa evolução nos gráficos abaixo:

Angioplastias Coronarianas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cateterismo Cardíaco

Cirurgias Cardíacas Pediátricas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diagnósticos Endovasculares

Pacientes Regulados

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Transplantes Renais (Adulto e Pediátrico)

 

No que se refere à produtividade de cirurgias cardíacas em adultos, apesar do crescimento percentual quando comparado ao ano de 2021, observa-se uma redução discreta no número absoluto de procedimentos realizados em 2023. Nesse sentido, cabe ressaltar que outros hospitais se tornaram mais ativos na realização desse tipo de cirurgia, o que é muito bom para o Sistema de Saúde.

Cirurgias Cardíacas Adulto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte dos gráficos: Sistema SMART

Ademais, em decorrência dessa nova conjuntura, é importante registrar que o Ana Nery já não possui mais filas para cirurgias eletivas ou regulação, o que deve ser considerado um grande avanço. Atualmente, o HAN consegue atender cirurgias eletivas em cerca de 7 a 14 dias.

Por oportuno, lembramos ainda que, em 2024, recebemos mais um angiógrafo da SESAB, o qual contribuirá para que o Hospital se prepare para um novo salto de qualidade, com vistas a tornar a assistência prestada pelo Serviço ainda melhor.

Dr. Luiz Carlos Passos

Professor da Universidade Federal da Bahia
Cardiologista e Diretor Geral do HAN

 

 

Trabalho orientado pelo Cardiologista e Prof. da UFBA, Dr. Luiz Carlos Passos, auxilia a tomada de decisão clínica e otimiza o cuidado com o paciente idoso

No dia 08/01/24, foi publicado na revista internacional BMC Geriatrics um ensaio clínico randomizado triplo cego que mostrou a eficácia do aplicativo MPI Brasil (https://www.socialtech.org.br/mpibrasil/), no que tange à redução da prescrição inapropriada para pessoas idosas na atenção primária à saúde.

O Aplicativo MPI Brasil é um instrumento de busca rápida sobre Medicamentos Potencialmente Inapropriados (MPI) para pessoas idosas, que visa a auxiliar a tomada de decisão clínica e otimizar o cuidado com pacientes dessa faixa etária. A ferramenta apresenta ainda informações sobre as condições clínicas que o MPI deve ser evitado, as alternativas terapêuticas e orientações de desprescrição (retirada gradual através da diminuição de doses) e de monitoramento (caso o uso do MPI seja realmente necessário). Através do app, o profissional de saúde tem acesso às informações sobre os MPI no momento do atendimento de forma rápida, acessível e por meio de uma fonte baseada em evidências.

O estudo é parte da tese de doutorado da Profa. Welma Wildes Amorim, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) e conta com a orientação do Cardiologista Dr. Luiz Carlos Passos, Professor do Programa de Pós-graduação de Medicina e Saúde da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

📌 Clique aqui para fazer o download na íntegra do referido artigo.

 

Nota de Esclarecimento – Infraestrutura HAN

Tendo em vista a divulgação veiculada recentemente, sobre a infraestrutura desta Unidade, servimo-nos deste canal para lembrar que o Ana Nery é um Hospital com 60 anos de história, que foi construído em 1964. Nesse sentido, é importante ressaltar que o modelo construtivo da primeira edificação não apresenta características que permitam o suporte de determinados sistemas, sem afetar o seu projeto arquitetônico e elétrico ou bloquear leitos de enfermaria.

Salientamos que, atualmente, a climatização do Hospital Ana Nery está concentrada nas unidades fechadas, enfermarias de isolamento e departamentos administrativos. Tais unidades pertencem aos blocos mais novos, os quais já foram planejados com sistema central de climatização ou vislumbrando a instalação de equipamentos, de forma a não interferir na fachada e com infraestrutura elétrica robusta.

Contudo, apesar das características desfavoráveis no prédio, mas considerando as altas temperaturas no período do verão, foram instalados equipamentos de ar condicionado nas enfermarias do lado poente, dentre as quais estão incluídas todas as enfermarias de isolamento. Embora as enfermarias do lado poente sejam minoria e as condensadoras estejam expostas, poluindo a fachada de quase 60 anos do HAN, essa ação permitiu uma melhora no conforto térmico das referidas unidades.

Visando a contribuir com o bem-estar do público-alvo internado nesta Unidade, em 2023, a Coordenação de Engenharia e Arquitetura iniciou também a troca das películas solares, para impedir maior incidência dos raios de sol em todas as enfermarias do prédio antigo. A equipe reformou ainda os elevadores e todas as enfermarias do Hospital, incluindo a restauração do mobiliário, a troca dos revestimentos, a atualização da pintura, da iluminação e da régua de gases.

Ademais, com o objetivo de incrementar a capacidade de cargas elétricas e promover as condições necessárias para a instalação de novos equipamentos de climatização, comunicamos que um novo gerador de energia foi adquirido pelo Hospital Ana Nery e entregue no dia 24/01/2024. Trata-se de um gerador de 450kVA, moderno, com capacidade de atender à expectativa do aumento da demanda prevista para novos equipamentos.

Por oportuno, ressaltamos que todo o processo de reforma é paulatino e por se tratar de uma Instituição de Saúde, é necessário realizá-lo com mais cautela, de forma a não prejudicar a disponibilidade de leitos. Para o ano de 2024, planeja-se realizar a ampliação da subestação e a reforma dos quadros de força e condutores elétricos do prédio em questão, para dar maior robustez e segurança à infraestrutura elétrica da Unidade, além de diversas reformas internas, com vistas à ampliação de vagas e à promoção de mais conforto e segurança a todos que necessitarem dos serviços do HAN, pois nosso objetivo é sempre ofertar a melhor assistência à razão de existir deste Hospital: nossos pacientes e seus familiares.

Nota de Esclarecimento

Tendo em vista os inúmeros casos de golpes a pacientes e acompanhantes que vêm ocorrendo em hospitais de todo o país, servimo-nos deste canal para reforçar que todos os procedimentos de saúde do Hospital Ana Nery (HAN), em Salvador, são exclusivamente ofertados de forma gratuita, sem nenhuma cobrança de qualquer serviço prestado na Instituição, visto que trata-se de uma Unidade conveniada 100% Sistema Único de Saúde (SUS), integrante da rede da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB).

Diante do relato de acompanhantes de pacientes de que teriam sido exigidos valores para realização de exames/procedimentos, informamos que a equipe do Hospital entrou em contato diretamente com as famílias e reforçou que o atendimento na Unidade é 100% gratuito, além de orientá-los a prestar queixa em uma delegacia.

Salientamos que o Hospital Ana Nery não passa informações de pacientes por telefone e nem, em hipótese alguma, solicita valores mediante pagamentos via pix e/ou depósitos em dinheiro para realização de qualquer tipo de procedimento necessário aos pacientes internados nesta Unidade Hospitalar. Por esse motivo, reiteramos que pacientes e familiares devem estar atentos para tentativas delituosas (golpes), com pedidos de pagamentos de exames, cirurgias, consultas, entre outros procedimentos de saúde.

Na ocasião, aproveitamos para ressaltar que estamos intensificando a divulgação de tais informações no Instagram, no site e nos murais digitais do Hospital, bem como nos principais pontos de atendimento ao público (Recepção, UTI, Serviço Social e Ouvidoria), por meio da distribuição de panfletos aos familiares de pacientes.

Ainda, em ato contínuo, informamos que o contato realizado por este Hospital é feito somente pelos seguintes meios oficiais: E-mail corporativo (nomedosetor@han.net.br); Telefone (071) 3117-XXXX (DDD Salvador e sempre mesmo prefixo em negrito), ou Whatsapp Institucional (071) 99966-9051, que é utilizado apenas pela Central de Marcação, com o objetivo de responder aos pedidos de agendamento de consultas e exames na Unidade.

O que fazer se for vítima de contato suspeito?

Caso receba uma ligação e/ou mensagens suspeitas, principalmente com pedidos de valores (via transferência bancária, pix, cheque, em dinheiro ou qualquer outra solicitação), se dirija imediatamente à delegacia de Polícia Civil para registrar um Boletim de Ocorrência (BO).

Qualquer dúvida, pedimos que entre em contato com a nossa Ouvidoria, canal oficial de atendimento ao público-alvo do HAN. O setor funciona no térreo da Unidade, de segunda a quinta-feira, das 7h às 17h e na sexta-feira, das 7h às 16h. As manifestações podem ser apresentadas tanto presencialmente, quanto por meio do formulário eletrônico, disponível no nosso site (han.net.br); do Opinário, que é distribuído diariamente e encontra-se disponível também nas urnas da Ouvidoria, localizadas em diversos setores do Hospital; do e-mail (ouvidoria@han.net.br) ou através do telefone (71 3117-2030).

Hospital Ana Nery lança Relatório de Gestão 2022

Com o objetivo de divulgar alguns dos principais dados operacionais da Instituição, referentes ao período, o Hospital Ana Nery (HAN) lança o Relatório de Gestão 2022.

É mister ressaltar que a qualidade assistencial e a volumosa oferta de serviços hospitalares de alta performance só foram possíveis graças à administração compartilhada entre o Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA). Essa parceria proporcionou uma alocação disciplinada de recursos humanos, financeiros e materiais, que permitiu ofertar uma assistência eficiente para a razão de existir deste Hospital: nossos pacientes e suas famílias.

O citado documento possui 40 páginas, as quais demonstram a dedicação incansável da equipe para destacar o Hospital Ana Nery como unidade de referência na Bahia, tanto para o tratamento de doenças cardiovasculares e renais, quanto para o transplante cardíaco e renal.

Ademais, esse relatório reúne também parte dos estudos clínicos realizados no HAN, com o intuito de promover respostas à sociedade sobre importantes questões da saúde, principalmente as pesquisas que visam a aprimorar e apoiar o Sistema Único de Saúde (SUS), além de fornecer opções alternativas de tratamento para os nossos pacientes. Ao final do documento, são listados ainda os títulos dos artigos publicados pela equipe em revistas e periódicos de grande relevância científica, no cenário nacional e internacional.

Cliquem aqui para acessar o referido documento.

Desejamos a todos uma ótima leitura!


Post navigation

Enviar mensagem
Precisa de ajuda? Entre em contato.
Agora você pode agendar e tirar suas dúvidas via WhatsApp.
Powered by